AMALPA promove Curso de Primeiros Socorros e Combate ao Incêndio em parceria com o município de Congonhas

Durante toda a semana, entre os dias 16/12 à 20/12, foi realizado na Secretaria de Educação do município de Congonhas, o curso de Brigadista Orgânica – Nível Intermediário, para as cuidadoras de creches e escolas municipais.

O curso foi promovido pela Prefeitura Municipal de Congonhas através de um requerimento do Prefeito José de Freitas Cordeiro. A AMALPA – Associação dos Municípios da Microrregião do Alto Paraopeba prestou todo o apoio técnico ao curso através do Presidente Célio Pereira de Souza e do Secretário Executivo Claudionei Nunes, onde mobilizou a equipe parceira da associação, o PAS – Praticidade Ambiental e Serviços para ministrar o curso, coordenado pelo Consultor de Defesa Civil da AMALPA Ademir Inácio, para a capacitação das turmas das creches e escolas.

A formação contou com apresentação e simulação de casos voltados, especificamente, para a realidade das instituições de ensino. O conteúdo programático abordou diversos temas, dentre eles:

  • Primeiros Socorros: avaliação inicial (cenário, mecanismo de lesão e número de vítimas); vias aéreas; reanimação cardiopulmonar; desfibrilação; estado de choque; hemorragias; fraturas; ferimentos; queimaduras; emergências clinicas; movimentação, remoção e transporte de vítimas.
  • Prevenção e Combate a Incêndio: teoria e propagação do fogo; responsabilidade do brigadista; classes de incêndio e devidas técnicas de prevenção; estudo de equipamentos e ensino do uso dos mesmos, sendo, os de proteção individual, combate a incêndio (extintores, hidrantes, mangueiras) e de detecção (alarmes, placas de emergência e comunicações); riscos específicos e psicologia em emergências.

O curso é de extrema importância, para os servidores que irão saber como prevenir possíveis acidentes e principalmente como lidar em alguma situação de risco, e também para a segurança dos alunos (jovens e crianças) que terão alguém capacitado e instruído para solucionar ou amenizar o problema até que o socorro especializado, com profissional qualificado, chegue ao local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.